[Cmi-mulheres] CFEMEA lança Campanha de Rádio

jupagul em riseup.net jupagul em riseup.net
Quarta Junho 22 21:20:44 PDT 2005


>  CFEMEA lança Campanha de Rádio para discussão da Violência Doméstica
> contra as Mulheres  CFEMEASexta, 17 Junho, 2005 - 00:00
> O lançamento da campanha vem com a comemoração dos 11 anos da Convenção de
> Belém do Pará (Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a
> Violência contra as Mulheres), no dia 9 de junho.
>   A realização da Campanha de Rádio busca ampliar a discussão e mostrar
> que violência contra as mulheres é um problema de toda a sociedade. Além
> da distribuição de cds para radialistas de todo o País, os spots da
> campanha também estão disponíveis no site do CFEMEA (www.cfemea.org.br).
> Segundo a OMS, quase metade das mulheres assassinadas são mortas pelo
> marido ou namorado, atual ou ex. A violência responde por aproximadamente
> 7% de todas as mortes de mulheres entre 15 a 44 anos no mundo todo. Em
> alguns países, até 69% das mulheres relatam terem sido agredidas
> fisicamente e até 47% declaram que sua primeira relação sexual foi
> forçada*. O Brasil lidera o ranking mundial de violência contra a mulher,
> de acordo com uma pesquisa feita pela Sociedade de Vitimologia
> Internacional: chega a 25% o número de mulheres no país que sofrem
> violência e 70% das mulheres assassinadas foram vítimas dos próprios
> maridos.
> Na economia do País, a violência conjugal pode afetar o mercado, pois a
> mulher rotineiramente em situação de violência falta mais ao trabalho,
> produz menos e pode ganhar abaixo daquelas que não sofrem maus-tratos,
> significando uma perda estimada de salário regional de 1,6 a 2% do PIB.
> Segundo o Banco Mundial, o Brasil também perde 10,5% do seu PIB (cerca de
> R$ 84 bilhões anuais) com os problemas da violência, incluindo gastos com
> aparelho policial, sistema judiciário, serviços de saúde e sociais em
> geral. Além disso, o intenso quadro de violência no País pode desestimular
> investimentos externos e reduzir a poupança, diminuindo as probabilidades
> de crescimento a longo prazo. Atualmente tramita no na Câmara, sob
> relatoria da deputada Jandira Feghali, o Projeto de Lei 4.559/2004 que,
> originado do movimento de mulheres, foi apresentado, com modificações,
> pela Secretaria de Mulheres ao Congresso Nacional. A fim de ampliar a
> discussão sobre o tema, a relatoria do PL propôs audiência públicas nos
> Estados (que estão sendo realizadas neste mês de junho).   A Campanha do
> CFEMEA faz parte dos projetos desenvolvidos com o Fundo de População das
> Nações Unidas e com a Organização Pan-Americana da Saúde, que incluem
> também o sítio eletrônico www.cfemea.org.br/violencia que reunirá
> conteúdos sobre violência contra as mulheres.   O CFEMEA trabalha há 15
> anos com diversos temas que permeiam a vida das mulheres. Sua principal
> linha de atuação é o advocaci no Congresso Nacional, por meio do qual
> acompanha, propõe e assessora @s parlamentares no sentido de promover leis
> que garantam os direitos das mulheres.   Acreditamos na mídia como um
> instrumento fundamental para a democratização e a cidadania. Essa campanha
> pode ser veiculada em todas as rádios, além de diversos espaços como
> associações de bairro e reuniões comunitárias.
> * Fonte: OMS, Informe Mundial sobre Violencia e Saúde 2002, disponível em
> http://www.who.int/violence_injury_prevention/MSN Busca: fácil, rápido,
> direto ao ponto.  Encontre o que você quiser. Clique aqui.





Mais detalhes sobre a lista de discussão Cmi-mulheres